Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook
303x130 painelMobile costazul area

Rio das Ostras encerra plantio de feijão nesta semana e estima colheita de 54 toneladas

Rio das Ostras encerra a segunda etapa do Projeto Feijão nesta semana.

Depois do período de corte e preparo de terra, iniciado em março, o Departamento Agropecuário (Deagro) da Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pesca está terminando o plantio de duas diferentes variedades de feijão (ouro vermelho e esplendor). Foram beneficiando 59 produtores em uma área aproximada de 60 hectares. A estimativa é de uma colheita de 900 kg/ha, alcançando cerca de 54 toneladas.

 

“Inicialmente, nossa estimativa era beneficiar os 75 produtores que aderiram ao projeto. Os 30 primeiros que se cadastraram receberam maquinário e adubos, mas todos teriam sementes e assistência técnica. Infelizmente, alguns desistiram de participar. Precisamos replantar algumas áreas atingidas pelas fortes chuvas do último período, mas cumprimos nosso cronograma e, do próximo mês até o fim de agosto, será realizada a colheita”, explica Ivan Noé Freitas, diretor do Deagro.

 

Um dos beneficiados é Amós da Silva Pedro, que pela primeira vez participa do Projeto Feijão. Depois de trabalhar com gado leiteiro, ele atualmente tem criação de suínos e produz embutidos, comercializados na Feira do Produtor de Rio das Ostras. Decidiu diversificar e está muito satisfeito com o suporte e a assistência técnica que vem recebendo.

 

“Para o agricultor é muito difícil depender apenas do recurso próprio para plantar. Você investe e não sabe qual será o resultado. Pode perder tudo com a seca e a chuva. Esse apoio que recebemos, inclusive com a assistência técnica do Deagro, é muito importante. Costumo dizer que a Prefeitura de Rio das Ostras é uma mãe para os produtores rurais”, afirma Amós.

 

O engenheiro agrônomo do Deagro, Renato Ferreira, está dando orientações técnicas aos produtores. “Esse é o melhor período do ano para plantar feijão na Cidade e acreditamos que teremos uma produtividade alta”, comemora Renato. Ele informa que cada hectare recebeu 40 quilos de sementes e 200 quilos de adubos. Depois do plantio, os técnicos orientam os produtores a fazer uma adubação de cobertura, garantindo maior produtividade.

 

Como contrapartida, os agricultores que aderiram ao Projeto entregam 10% da colheita para a Prefeitura. Esse feijão passa por um melhoramento e é armazenado a baixa temperatura para servir de semente no ano seguinte. Toda a produção restante é comercializada pelo próprio produtor. Como forma de comemorar os bons resultados, a Administração Municipal realiza a tradicional Festa do Feijão em outubro.

 

Para escolher as variedades de feijão usadas no plantio, ouro vermelho e esplendor (preto), o Deagro realizou vários testes ao longo do tempo. As duas selecionadas foram as que mais se adaptaram à região, alcançando melhor germinação e maior produtividade, sendo também recomendadas pelas empresas de pesquisas agropecuárias Embrapa e Pesagro.

 

FONTE: ASCOM - PMRO.

Imprimir Email

Anúncios

Anúncios