Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook
303x130 painelMobile costazul area

Alunos de Rio das Ostras se destacam na edição 2018 da Olimpíada de Matemática

Estudantes da Rede Municipal de Ensino de Rio das Ostras se destacaram em mais uma edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep).

Na competição que reúne craques com os números, a Cidade foi premiada com três medalhas de bronze e 28 menções honrosas. Os alunos que alcançaram esses excelentes resultados na Obmep 2018 receberam homenagem na quinta-feira, dia 29, durante cerimônia no auditório da Secretaria da Educação.

O secretário de Educação, Mauricio Henriques Santana, destacou que o bom desempenho da Rede Municipal foi possível graças ao esforço dos alunos, à dedicação dos professores e também ao Projeto Obmep, implantado pela atual gestão. Com o projeto, que contemplou as 13 unidades de ensino com aprovados para a segunda fase da competição, os alunos puderam treinar para a prova a partir de questões de outras edições dessa importante competição.

“Estamos informando estudantes e pais sobre todos os benefícios de participar da Obmep. Os alunos medalhistas, por exemplo, podem ingressar no Programa de Iniciação Científica, que possibilita o aprofundamento do estudo da disciplina, com direito ao recebimento de uma bolsa do CNPq”, explica Liliam Benhame, que coordena o Projeto Obmep na Rede Municipal.

Professor de Matemática dos 8º e 9º anos do Ensino Fundamental no Ciep Municipalizado Mestre Marçal, Emildo Mothé fala do desafio de lecionar a disciplina. “Estimulamos o aprendizado dos que têm maior dificuldade e reforçamos, com exercícios extras, o desenvolvimento dos estudantes com maior aptidão”, conta Emildo ao lado da sua aluna Raisa Estevão da Graça, que ganhou medalha de bronze na Obmep 2018.

Segundo Raisa, de 13 anos, que cursa o 9º ano, a conquista do bronze foi inesperada. “Eu sempre tive facilidade com Matemática e fui bem na prova, mas não imaginava que levaria uma medalha”, afirma. Ganhar um bronze foi algo que surpreendeu também André Luiz Gouvea Borges, de 12 anos, aluno do 6º ano da Escola Municipal Professora Rosângela Duarte Faria. “Fiquei muito feliz e quero participar da próxima Obmep”, planeja.

Enquanto Raisa e André Luiz conquistaram suas primeiras medalhas, a aluna Luna Costa Pereira ganhou seu quarto bronze na Obmep. Luna, que tem de 15 anos e cursa o 9º ano na Escola Municipal Francisco de Assis Medeiros Rangel, também recebeu uma medalha de prata da competição Canguru de Matemática e este ano alcançou um bronze na Olimpíada de Matemática do Estado do Rio de Janeiro (Omerj).

“Quando conquisto uma medalha sinto uma grande felicidade”, diz Luna, reforçando aptidão, esforço e apoio são fundamentais.  “Os professores percebem quando a gente está se empenhando e nos ajudam a nos desenvolver ainda mais”, garante.

No caso de Luna, a facilidade com os números vem de família. Sua irmã mais velha, Luiza, de 23 anos, ganhou um bronze da Obmep quando estudava na Rede Municipal de ensino. O irmão do meio, Lucas, de 17, conquistou três medalhas de ouro e uma de prata na Obmep e duas de ouro no Canguru da Matemática no período em que estava matriculado na Escola Municipal Francisco de Assis Medeiros Rangel e hoje, como aluno do IFF, continua recebendo premiações.

HOMENAGEM – Na cerimônia realizada na Secretaria de Educação foram entregues certificados de mérito aos três medalhistas de bronze e 28 alunos que receberam menções honrosas na Obmep 2018, aos seus respectivos professores de Matemática e às unidades de ensino nas quais estudam. Também o ex-aluno da Rede Municipal e morador da Cidade, Lucas Costa Pereira, que ganhou uma medalha de prata nesta edição da Obmep, e a estudante Ana Clara Pereira dos Santos, da Escola Fazenda da Praia Municipalizada, que conquistou medalha de bronze na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (Oba), foram homenageados com certificados.

 

FONTE: ASCOM - PMRO.

Imprimir Email