Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook
303x130 painelMobile costazul area

Artesãos de Rio das Ostras se emocionam ao receber carteirinhas de identificação

Em cerimônia, profissionais relembraram a história de luta para regulamentação da classe

Muita emoção marcou a cerimônia de entrega das Carteirinhas de Identificação dos artesãos, em Rio das Ostras, na manhã da quarta, 9, na Câmara de Vereadores.

Com parceria da Administração Pública, ao todo foram certificados 214 profissionais do Município, cadastrados pelo Estado no Programa de Artesanato Brasileiro – PAB, que não contiveram a emoção ao relembrar da luta árdua para a regulamentação da atividade no Brasil.

“Esta carteirinha é um grande avanço. Temos certeza que nossa história falou mais alto e mobilizou os governantes para que pudéssemos ser reconhecidos. Ser certificado pelo Estado significa ter o amparo legal para que nossa classe tenha mais respaldo e reconhecimento, ampliando nossa produção e, consequentemente, nossa renda”, contou, emocionada, a artesã Margareth Azevedo.

Com a carteirinha, o artesão passa a ser cadastrado no PAB, que tem a finalidade de reconhecer o perfil do artesão e assim diagnosticar suas características e necessidades regionalmente para gerar politicas públicas de desenvolvimento deste setor. Durante o cadastro, o profissional passa por uma avaliação socioeconômica e do produto, com a matéria-prima e a técnica.

“Vocês foram avaliados. Não chegaram até aqui por acaso. A luta é antiga. Começou na década dos anos 80 e somente há pouco foi regulamentada. Mas tem muito pela frente. Ensinem os estudantes as técnicas do artesanato. Esta profissão tem salvado vidas, tirado pessoas da depressão. É uma terapia. Não deixem a tradição acabar. Agora vocês têm uma identidade nacional”, relatou a coordenadora Estadual do PAB e secretária Adjunta de Turismo do Estado, disse Nea Marozz, coordenadora do Programa Estadual de Artesanato e subsecretária adjunta de Turismo do Estado do Rio de Janeiro.

“Antes parecia que eu não tinha o que fazer e que ser artesão não era profissão, mas uma atividade de pessoas que não gostam de trabalhar. Infelizmente, muita gente ainda pensa assim e com a carteirinha teremos mais reconhecimento. Realmente uma vitória”, contou o artesão que tem como matéria-prima a areia.

Dona Francesnilda da Silva também elogiou, emocionada, a iniciativa. “Não consigo descrever minha emoção. Já tivemos uma feira do artesão aqui em Rio das Ostras este ano, mas faltava algo que nos classificasse, nos identificasse para buscar apoio fiscais e descontos em compras”, contou.

Para o vice-prefeito, Zezinho Salvador, “o artesanato faz parte de uma história milenar. Um oficio antigo que é feito até hoje. Uma gestão que foca em geração de emprego e renda entende o valor de um artesão e seus produtos”.

PAB – O Programa do Artesão Brasileiro existe em todos os estados da Federação. No Rio de Janeiro, tem como objetivo reconhecer a atividade como geradora de emprego e renda, bem como, registro vivo da história e cultura local. Também coloca em prática ações que visam o empreendedorismo para os profissionais cadastrados.

PRESENÇA – Também estiveram presentes na cerimônia o presidente da Câmara Municipal, vereador Carlos Afonso, o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Alan Machado, a secretária de Bem-Estar Social, Beth Bousquet, o Superintendente de Políticas Públicas de Cultura de Rio das Ostras, Carlos Henrique Pimentel, Roberto Santos, proprietário da rede de lojas Caçula, e a Conselheira Municipal de Cultura do Segmento de Artesanato de Rio das Ostras, Marisa Dias. 

 

FONTE: ASCOM - PMRO.

 

Imprimir Email