Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook

Crescimento com qualidade de vida é marca de Rio das Ostras

Aproximadamente 97% dos habitantes vieram de outras cidades em busca de oportunidades no município Com apenas 18 anos de emancipação, Rio das Ostras, de acordo com o último censo realizado pelo IBGE, é o segundo município que mais cresceu em população no País. Antes apenas uma vila de pescadores, a cidade se desenvolveu devido aos investimentos da Prefeitura em infraestrutura, principalmente com obras de saneamento, que proporcionam qualidade de vida para os mais de 105 mil habitantes – opinião de técnicos, imprensa e, sobretudo, moradores.

O presidente do IBGE, Eduardo Nunes, acredita que o crescimento se deu de forma ordenada devido ao fato de o município ter investido em grandes obras de saneamento, iluminação e calçamento das ruas.

A gerente administrativo Adriana Romcy veio de São Paulo para trabalhar e morar na cidade vizinha. Há sete anos mudou-se para Rio das Ostras e acabou trazendo toda a família. Segundo ela, encontrou mais segurança, tranquilidade e lazer. “Quando cheguei na região, há nove anos, Rio das Ostras quase não tinha ruas pavimentadas; a rodovia, no centro, era dividida por cones e as casas não tinham água encanada. Depois, a cidade se desenvolveu e ficou muito mais bonita. Agora não tenho mais vontade de voltar para São Paulo”, revelou.

CIDADE DAS OPORTUNIDADES - O pernambucano Cícero Vieira também não quer mais voltar para a sua terra natal. Há seis anos morando em Rio das Ostras, o encarregado de jardinagem conta que o município cresceu oferecendo facilidades e qualidade na prestação de serviços públicos. “Tenho muita tranquilidade porque meus dois filhos estão matriculados na escola, recebendo educação com responsabilidade. Toda vez que também precisamos de um atendimento em saúde, somos bem tratados”, declara Cícero, que em apenas quatro dias morando em Rio das Ostras conseguiu sair da situação de desemprego e se mantém há anos na mesma empresa, onde conseguiu três promoções.   

O paranaense Márcio Piratello migrou da “cidade-mãe”, Casimiro de Abreu, da qual Rio das Ostras era distrito, para o município. Funcionário público, mesmo com a estabilidade resolveu deixar o currículo no Banco de Empregos do local onde residia. Cerca de três meses depois veio a surpresa: o convite para trabalhar em uma empresa privada em Rio das Ostras, com uma proposta de trabalho melhor e remuneração quase quatro vezes maior que a que recebia como funcionário público. “Desde que vim para Rio das Ostras, minha perspectiva profissional mudou para melhor. Já conhecia a cidade e me encantava pelo progresso e alegria com que muitos amigos relatavam. Não tenho dúvida de que comprar minha casa própria aqui foi um dos melhores investimentos que fiz para minha família. Vejo Rio das Ostras como um lugar de prosperidade e qualidade de vida”, declarou Márcio, que é engenheiro agrônomo.     
O prefeito Carlos Augusto destaca o desafio de administrar uma cidade que cresce a cada dia e que sofre com a constante queda na arrecadação de royalties. “Com equilíbrio e visão temos conseguido elencar as prioridades e manter a excelência nos serviços prestados à população”.
O Chefe do Executivo disse ainda que a Administração Municipal está dedicada a captar permanentemente recursos estaduais e federais por conta da crise no orçamento dos royalties. “Estou certo de que os governos Estadual e Federal serão sensíveis à realidade de Rio das Ostras. Não vamos medir esforços para trazer mais recursos e manter o alto padrão de saúde, educação e infraestrutura”, enfatizou o prefeito.

IMPRENSA DESTACA INVESTIMENTOS – Recentemente, jornais como O Globo, Extra e O Estado de S. Paulo também destacaram a evolução de Rio das Ostras como resultado da pavimentação de ruas, ampliação do abastecimento de água e implantação de sistema de coleta e tratamento de esgoto.

FONTE: SECOM - PMRO.

 Imprimir  E-mail