Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook
303x130 painelMobile costazul area

Rio das Ostras tem nova metodologia para o Orçamento Participativo Jovem

Jovens podem votar em prioridades de investimentos para o município através do OP Jovem Online

Exercer cidadania e buscar uma gestão participativa e democrática, oferecendo a jovens e crianças a oportunidade e voz em decisões junto à administração pública.

É essa a essência do Programa de Orçamento Participativo Jovem de Rio das Ostras, que lançou esta semana uma nova metodologia para alunos do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e Ensino Médio. A versão online do OP Jovem já está no ar, no site da Prefeitura.  

Através do link, os alunos preenchem seus dados e por meio da votação, ajudam a decidir as prioridades de investimentos em obras e serviços a serem realizados no Município com recursos públicos.

Para o estudante Marcus Vinícius Calincani Coutinho, de 13 anos, da Escola Municipal Francisco de Assis Medeiros Rangel, o sistema de votação online é muito bom, pois muitos jovens vivem com o celular à mão e assim fica mais fácil participar.

“Hoje, temos acesso rápido a muitas coisas com a internet e com esta votação podemos decidir o futuro de nossa cidade, escolhendo o que é preciso melhorar e investir para nós mesmos. A participação do jovem é muito importante”, disse Marcus Vinícius, lembrando que já incentiva outros colegas a votarem.

 

Segundo a secretária de Gestão Pública de Rio das Ostras, Rosemarie Teixeira, de acordo com a série são usadas outras metodologias nas escolas. Na pré-escola, por exemplo, a atividade é com desenhos e alunos dos 3º e 7º anos trabalham com entrevistas na comunidade.

 

Ela contou que as atividades desenvolvidas no Programa de Orçamento Participativo Jovem em Rio das Ostras já se tornaram modelo para outras cidades, pois as escolas trabalham com a participação de crianças desde os quatro anos de idade.

 

“Essas atividades são realizadas para que os estudantes possam estar integrados desde cedo com as coisas que acontecem no Município. E procuramos meios atrativos para que se envolvam cada vez mais neste contexto de participação e sentimento de responsabilidade com a cidade”, destacou a secretária.

 

OUTRAS METODOLOGIAS – Através de desenhos, alunos da Pré-escola pintam figuras que representam o que eles acham que deveria melhorar na cidade. A professora complementar do Pré 2, da Escola Municipal Alberto Jorge, Marilene Laurindo, disse que os pais costumam ajudar nesta atividade e que na rotina da escola também são feitas rodas de conversa para que possam debater sobre experiências e vivências de casa.

 

“Os alunos destacam mais a Educação, Saúde e Lazer, mas também adoram pintar a ponte estaiada, que representa a infraestrutura. É um trabalho bem interessante porque faz com que eles sejam realmente participativos nessa busca de melhorias para o lugar onde vivem. Apesar de serem ainda muito pequenos, eles já têm uma visão mais ampla nestas questões”, ressaltou.

 

Para a pequena Esthefany de Lima Dias, de 5 anos, as escolas também precisam ficar bonitas para incentivá-los a estudar e disse que conversa com os pais sobre o que é melhor para a cidade. “Gosto muito de brincar. Acho que precisam melhorar os parquinhos para que as crianças brinquem com mais segurança”, ponderou a aluna.   

 

DEMANDAS – Ainda de acordo com Rosemarie Teixeira, todas as demandas da votação online serão tabuladas, que foram priorizadas para crianças e jovens do Município. A Secretaria de Gestão Pública também está trabalhando na realização da Conferência do Orçamento Participativo Jovem para o ano de 2018.  

FONTE: ASCOM - PMRO.

Imprimir Email