Rio das Ostras . Net



twiiter RSS FEED 2.0 facebook
303x130 painelMobile costazul area

Prefeitura de Rio das Ostras decreta luto oficial pela morte de secretária de Educação

Maria Lina Paixão faleceu aos 87 anos e trouxe prêmios para a Cidade como diretora de escola e gestora da Rede Municipal

O ginásio poliesportivo do Colégio Municipal Professora América Abdalla ficou lotado na manhã da segunda-feira, 4, durante o velório da secretária de Educação de Rio das Ostras, Maria Lina Paixão Fontes Coutinho. Em reconhecimento aos relevantes serviços prestados por Maria Lina e o legado deixado pela gestora a alunos, professores e demais profissionais do setor, o prefeito Carlos Augusto suspendeu as aulas e atividades da Secretaria de Educação no dia 4 e decretou luto oficial por três dias.

Centenas de pessoas quiseram fazer sua última homenagem a Maria Lina, falecida no domingo, 3, aos 87 anos, que tinha mais de seis décadas dedicadas à Educação. Foi realizada missa de corpo presente celebrada pelo pároco da Matriz Nossa Senhora da Conceição, Tonny Reis, e concelebrada pelos antigos párocos João Machado Evangelho e Alexandre José de Albuquerque. Entre os presentes ao velório e sepultamento, que ocorreu no Cemitério Nossa Senhora Aparecida, no Âncora, estavam ex-alunos e familiares, todos atendidos sempre com atenção pela educadora.

Como gestora, Maria Lina alcançou muitas conquistas para a Cidade. Entre essas está a premiação em concurso nacional do Instituto Ayrton Senna recebido quando esteve à frente da direção do Colégio Municipal Professora América Abdalla e o Prêmio Inovação em Gestão Educacional, reconhecido pela Unesco, conquistado pelo Sistema de Avaliação do Ensino de Rio das Ostras (Saero) implantado pela então secretária de Educação.

EDUCADORA - Nascida no ano de 1930, em Minas Gerais, Maria Lina mudou-se muito pequena para Conceição de Macabu, onde começou sua carreira como educadora e ocupou o cargo de Secretária de Promoção Social. Filha de uma professora e um farmacêutico, conviveu desde cedo com os ambientes educacional e político, já que seu pai foi vereador em Macaé e primeiro prefeito da cidade de Conceição de Macabu, após a sua emancipação.

Ainda muito jovem, Maria Lina demonstrava grande preocupação com o próximo, se espelhando no exemplo de altruísmo dos pais. Em 1952, casou-se com o contador Alceste Coutinho, que sempre apoiou a sua trajetória como educadora e a incentivou a continuar os estudos e concluir o curso superior em Pedagogia.

Ainda quando eram noivos, o casal adquiriu um terreno em Rio das Ostras. Desde então, Maria Lina manifesta o desejo de transferir-se para o então distrito de Casimiro de Abreu, sonho que realiza com a aposentadoria do marido.

Dinâmica e idealista, Maria Lina decide dar continuidade a sua carreira profissional e presta concurso público para a Prefeitura de Casimiro de Abreu. Foi professora do Colégio Estadual Jacintho Xavier, diretora-adjunta no Ciep 257, diretora do Colégio Municipal Professora América Abdalla e primeira diretora do Instituto Municipal de Educação de Rio das Ostras (Imero).

Convidada por Carlos Augusto para compor a sua equipe, assume a Secretária Municipal de Educação nos dois mandatos consecutivos do prefeito, formando uma parceria vitoriosa e elevando os níveis educacionais do município.

Durante um período sabático, entre o segundo e o terceiro mandato do prefeito Carlos Augusto,  Maria Lina se dedicou à filantropia, coordenando a Pastoral de Saúde na Matriz Nossa Senhora da Conceição. Voltou a assumir a Secretaria de Educação neste ano, atendendo a um novo convite do prefeito.

Maria Lina faleceu em Niterói e deixou viúvo, quatro filhos, seis netos, três bisnetos e mais um bisneto a caminho.

 
FONTE: ASCOM - PMRO.

Imprimir Email